Artrose, o que devo saber?

A ARTROSE É UMA CONDIÇÃO DEGENERATIVA, OU SEJA DE DESGASTE DAS ARTICULAÇÕES, SENDO UMA CONSEQUÊNCIA QUASE INEVITÁVEL DO ENVELHECIMENTO, DAÍ ELA SER CHAMADA POPULARMENTE COMO “REUMATISMO DA IDADE”.


PODEMOS DEFINIR A ARTROSE COMO UMA INSUFICIÊNCIA DA CARTILAGEM ARTICULAR, QUE NÃO CONSEGUE MAIS SE RENOVAR E VAI FICANDO CADA VEZ MAIS FINA E FRAGMENTADA. 

COM A TENDÊNCIA AO ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO MUNDIAL, E O BRASIL SE ENCONTRA NESTA TENDÊNCIA, A ARTROSE VEM SE TORNANDO UMA GRANDE PREOCUPAÇÃO PARA A GESTÃO DA SAÚDE PÚBLICA, POIS É CADA VEZ MAIS CRESCENTE A SUA FREQUÊNCIA NA POPULAÇÃO.

A INCIDÊNCIA DA ARTROSE NOS JOELHOS SITUA-SE ENTRE 164 A 240 CASOS POR 100.000 HABITANTES. A ARTROSE DE QUADRIS É EM TORNO DE 47 A 88 CASOS POR 100.000. ELA ACOMETE AMBOS OS SEXOS Á PARTIR DOS 40 ANOS DE IDADE. HÁ PARTIR DOS 50 ANOS, AS MULHERES

APRESENTAM UMA INCIDÊNCIA MAIOR DE ARTROSE NAS MÃOS, QUADRIS E JOELHOS. Á PARTIR DA SÉTIMA DÉCADA, NAS MULHERES É MAIS FREQUENTE A ARTROSE GENERALIZADA E A ARTROSE DAS MÃOS.

AS MANIFESTAÇÕES DA ARTROSE VARIAM DE ACORDO COM DIVERSOS FATORES:

-GENÉTICA:ALGUMAS FORMAS DE ARTROSE SÃO HEREDITÁRIAS, COM TRANSMISSÃO GENÉTICA, CARACTERIZANDO O APARECIMENTO DE VÁRIOS CASOS DA MESMA FORMA DE ARTROSE NA MESMA FAMÍLIA.

-IDADE: SABE-SE QUE A CARTILAGEM ARTICULAR TORNA-SE MAIS SUSCETÍVEL Á FADIGA COM O PASSAR DA IDADE E, PORTANTO, A ARTROSE TENDE A PIORAR QUANTO MAIOR A IDADE DO PACIENTE.

-TRAUMAS: PODEM DEFORMAR INTERNAMENTE AS ARTICULAÇÕES OU ALTERAR A MECÂNICA DAS MESMAS, ACELERANDO O PROCESSO DE DEGENERAÇÃO.

-OBESIDADE: QUANTO MAIOR O PESO CORPOPRAL DA PESSOA, MAIOR A SOBRECARGA SOBRE AS ARTICULAÇÕES, AUMENTANDO EM ATÉ 2 A 4 VEZES A CHANCE DE DESENVOLVIMENTO DE ARTROSE, PRINCIPALMENTE EM JOELHOS E QUADRIS

-DEFORMIDADES ARTICULARES: DOENÇAS QUE PROVOCAM DEFORMIDADES ARTICULARES ALTERAM A MECÂNICA DAS ARTICULAÇÕES, PREDISPONDO Á MAIOR INCIDÊNCIA DE ARTROSE NAS ARTICULAÇÕES AFETADAS.

-ATIVIDADE FÍSICA NO TRABALHO: TRABALHOS QUE EXIJAM CARREGAMENTO DE MUITO PESO OU A PERMANÊNCIA DE DETERMINADA POSIÇÃO POR MUITO TEMPO TAMBÉM PREDISPÕEM O TRABALHADO Á ARTROSE.

-ATIVIDADE FÍSICA FORA DO TRABALHO: ESPORTES DE ALTO IMPACTO, GERAM MICROTRAUMATISMOS NAS ARTICULAÇÕES, AUMENTANDO O RISCO DE ARTROSE NOS PRATICANTES.

-HORMÔNIOS DEFICIÊNCIA DE ESTRÔGENO: NAS MULHERES, APÓS A MENOPAUSA, A QUEDA DOS NÍVEIS DO HORMÔNIO ESTRÓGENO PREDISPÕE AO AUMENTO DOS RISCOS DE DESENVOLVIMENTO DE ARTROSE.

A ARTROSE É UMA DOENÇA CRÔNICA, ISTO É, NÃO TEM CURA, MAS TEM CONTROLE, O MÉDICO REUMATOLOGISTA PODE MELHORAR A QUALIDADE DE VIDA DOS PACIENTES COM ARTROSE. 

NÃO ESPERE O SEU PROBLEMA PIORAR, PROCURE UM REUMATOLOGISTA.

DR. RENATO PEREIRA DIAS

 

 
 
 
 
 
 
Fechar Menu
WhatsApp WhatsApp